Game: Hearthstone



Heartstone é um jogo de cartas online da Blizzard, que lembra um pouco a Magic (não jogo Magic mas pelo que me falaram é bem mais simples que Magic mas lembra um pouco) onde você pode duelar contra pessoas ou contra o computador mesmo e nele também existe o sistema de Ranqueadas.

Meu passado com as cartinhas se resume a 3/4° série eu gostava de colecionar cartinhas de Yu-Gi-Oh. Eu não lembro de jogar com elas, então eu acho que eu tinha só para ostentar e eu gostava de zoar um ex-namorado por ele gastar dinheiro com cartinhas do Magic.

Então quando soube que ia lançar um jogo da Blizzard que lembrava um pouco a magic eu nem me animei para jogar. Mas fui chamada para um x1 épico e tive que testar esse joguinho. Achei que o jogo seria bem entediante mas me surpreendi, além de ter um gráfico bonito a jogabilidade é divertida, é totalmente em português e pelo que pude notar não é tão dependente de cash, então você pode jogar sem gastar nada.

Não consigo explicar muito sobre o jogo porque ainda estou aprendendo e para não passar informações erradas prefiro guiar vocês para um mundo místico chamado google. Ok, não vou deixar vocês soltos por esse mundo místico, mas sugiro que olhem esse site.

Lola e o Garoto da Casa ao Lado - Stephanie Perkins.

foto por:  Melina Souza
Leve, Doce e Viciante.
Dia 01/01 desse ano já começou muito bem para mim, ganhei o livro num sorteio do blog da Suh, fiquei super feliz porque o livro é da Stephanie Perkins, autora do meu livro favorito ( Anna e o Beijo Francês ), então eu tinha muitas expectativas para esse livro e elas foram alcançadas. 

(...) talvez algumas pessoas pensem que vestir um figurino signifique que você está tentando esconder sua verdadeira identidade, mas eu penso que um figurino é mais verdadeiro que uma roupa normal jamais poderia ser. Ele realmente diz algo sobre a pessoa que o veste. Eu conhecia aquela Lola, pois ela expressava suas vontades, desejos, sonhos para toda a cidade ver. Para eu ver.

O livro é bem leve e divertido e conta a história de Lola, uma garota bem diferente, que não tem medo de ter seu próprio estilo, um dia ela está com uma roupa no estilo joaninha e no outro cleópatra, além dos seus país gays ( Se lidar com um pai protetor é ruim, imagine lidar com dois...), mãe praticamente desconhecida e seu namorado rockstar. Tirando o fato dos pais da Lola não aceitarem o namorado por causa da idade e seu estilo de vida nos palcos. A vida dela estava muito perfeita... até a volta dos gêmeos Bell.

Os Bell fazem parte de um passado da Lola que ela não quer recordar, a vida da família Bell gira em torno da Calliope, que é patinadora artística e eles sempre precisam se mudar para acompanhar os treinos, ela era amiga da Lola, mas essa amizade acabou por causa do ciúme que a Calliope tinha do seu irmão Cricket com a Lola.

Vamos lá. Ele é um sexy deus do rock, e eu sou o garoto da porta ao lado. O estúpido nerd da ciência, que passou toda a sua vida as margens das pistas de patinação artística. Com sua irmã.

E o Criket é super apaixonável, não por ele ser perfeito, mas sim por ele ser normal e poder ser muito bem o seu garoto da casa ao lado, e ele volta decidido a esclarecer o que aconteceu e reconquistar a Lola, será que ele vai conseguir ou a Lola vai continuar com o sexy deus do rock?

E vamos a parte que eu surtei... Os personagens de Anna e Beijo Francês estão nesse livro, a Anna trabalha com a Lola e Etienne é colega de faculdade do Cricket, e ainda mostra que eles continuam um casal super fofo.
" - Então, você acredita em segunda chance?
- Segunda, terceira, quarta. O que for preciso. Por mais tempo que leve. Se for a pessoa certa."

Resenha: A Menina que Colecionava Borboletas - Bruna Vieira

Foto por: Cotocadequinta
"Quando passamos a ser independentes, nossos sonhos se tornam uma bússula,
e vamos descobrindo aos pouquinhos para que lado fica a felicidade."

Mês passado me deparei com o livro "Depois dos Quinze" na livraria, só na livraria eu li 90 páginas e tive que me segurar para não ler mais e comprar logo o livro antes que eu devorasse ele todo. Então quando eu soube que a Bruna iria lançar outro livro, tratei logo de comprar.

A menina que colecionava borboletas é um livro de contos, alguns inventados e outros que mostram um pouco da vida da Bruna (esses são meus favoritos), eles te fazem perceber que mesmo com toda a fama a Bruna é super humilde e é bem parecida conosco, é incrível como eu me via na maioria das crônicas, como de certa forma elas me ajudavam a me entender mais, me fez perceber que até coisas ruins que acontecem de certa forma servem para alguma coisa.

Foto por: diariodasquatro

Visualmente falando o livro também é lindo, a Malena Flores foi a responsável pelas ilustrações não só da capa como também de algumas que estão pelo livro que deixaram o livro ainda mais perfeito.

Sempre amei acompanhar os posts do Depoisdosquinze e a Bruna Vieira sempre foi um exemplo para mim, a forma como ela consegue viver do blog e fazer o que realmente gosta me deixa com um pouco de inveja, mas a Bruna é super humilde e consegue passar sinceridade no que ela fala, o que me faz gostar ainda mais dela.



Anime: Fairy Tail


"Lucy Heartfilia é uma jovem maga que deseja evoluir e tornar-se uma grande maga e sonha em entrar para uma grande guilda. Ela chega até a cidade de Hargeon, onde Natsu Dragneel e Happy desembarcam para procurar Igneel, o dragão que criou Natsu como se fosse um filho, e que um dia, repentinamente, sumiu. Lucy, encontra Natsu e Happy ocasionalmente, após envolverem-se com o perigoso criminoso Bora que tenta transformar Lucy em sua escrava. Após salvar a maga, Natsu, que é integrante de uma das mais famosas guildas, a Fairy Tail, convida a garota a juntar-se a guilda. Assim, Lucy ingressa na Fairy Tail, onde começa a viver todo tipo de missão perigosa junto com Natsu e Happy.

A história se passa em um universo conhecido como Mundo Mágico, uma terra onde a magia é usada em larga escala e os magos gozam de um alto status. Para organizar e facilitar a vida dos magos, surgem as guildas, organizações controladas pelo Conselho que, por sua vez, é controlado pelo Governo. Uma guilda funciona como uma "agência de empregos temporários": um cliente encomenda um serviço, um mago (sozinho ou em equipes) aceita a tarefa e caso seja completado com sucesso, há uma recompensa que varia de acordo com a periculosidade e grau de dificuldade da "missão". Contudo, assim como existem guildas "pacíficas" como a Fairy Tail, também existem guildas das "trevas", de mercenários, com fins e objetivos obscuros."



Sempre preferi assistir seriados, animes só assistia quando os seriados estavam em hiatus, então preferia animes pequenos de no máximo 24 episódios e começar a assistir um de 175 foi um grande avanço, me apaixonei pela história, caiu suor dos olhos em algumas cenas, morri de rir por outras, dormia tarde só pra assistir mais alguns episódios e agora estou em depressão pós-anime por causa de Fairy Tail, boatos dizem que o anime vai continuar esse ano mas depois de passar 1 mês fazendo maratonas de episódios, não ter mais nenhum para ver é um pouco depressivo e ainda a forma como ele acabou... o.ó vou começar a ler o mangá, mas ainda preferia assistir.

Mas deixando de lado a minha revolta, vamos falar sobre as coisas boas do anime, darei 4 motivos para você assistir Fairy Tail.

1) Diversão
Uma das coisas que no início me influenciou bastante a continuar a assistir foi esse gato azul super cômico e viciado em peixe. Mas não só tem ele responsável pela parte divertida do anime, até no meio das lutas eles tentam colocar algo divertido que deixa tudo perfeito, tipo o Gray e sua mania de tirar as roupas ;x.

2) Trilha Sonora

Tem músicas típicas de filmes da idade média quando ocorrem festas, a maioria das músicas remete a essa época, já os Opening e Ending tem um certo problema do opening ser bom e o ending ruim, ou ao contrário, mas não deixa de ter alguma legal.

3) Natsu + Lucy 
Preciso dizer que super shippo Nalu? 
Tipo, algum dia tem que acontecer ou pessoas vão morrer x.x

4) A Guilda

Fairy tail não é apenas o grupinho dos principais (Natsu, Gray, Ezra e Lucy) existem personagem secundários que são muito bem explorados, sem contar no sentimento de amizade e união que está sempre presente e faz da Guilda Fairy Tail, não só uma guilda mas também uma família super divertida e com muito amor.

Se ainda não estiver convencido a assistir, assista este amv:


Machismo em Game


   Ando um pouco ausente do blog por causa da correria de fim de ano, ultimas provas do colégio, provas pra entrar na faculdade e no tempo que eu tenho vago acabo optando por colocar séries/animes em dia e jogar League of Legends (tenho que me desviciar disso).

E o post de hoje é exatamente sobre esse jogo e como certas pessoas conseguem idiotas.
Primeiro para você entender o que aconteceu, precisa saber que o cenário feminino no LOL é pouco estimulado financeiramente, que as poucas empresas que teoricamente estão patrocinando estas equipes femininas, na verdade só estão dando o nome e nada mais.

Em agosto desse ano aconteceu um campeonato feminino de League of Legends,  foi um campeonato muito organizado com o intuito de esquentar o cenário feminino e para superar aquele preconceito de que garotas não sabem jogar e colocam o namorado, havia uma regra que todas as garotas precisavam estar no teamspeak para comprovar que eram realmente elas jogando, eu cheguei a participar mas fui eliminada no segundo jogo.

Até ai tudo bem, o campeonato ocorreu sem problemas, só que o dono da Acezone, um dos que mais dizia ser a favor do campeonato, ficou revoltado por uma de suas equipes ter perdido o campeonato e começou a soltar acusações dizendo que uma garota do outro time teria colocado o namorado para jogar.


E não para por ai, alguns dias depois ele aparece organizando um campeonato só para suas 5 equipes "patrocinadas" e o nome do campeonato era "Pepekas da Acezone"
Aquele momento que você percebe que ele está "patrocinando" as equipes não por acreditar que elas joguem bem, mas sim pelo fato de serem garotas e servirem para atrair o público.

O assunto da batalha das pepekas gerou muita polêmica e você pode ler mais detalhes sobre ele no Garotas Geek.(www)

Além de outras situações chatas que acontecem, tipo se você estiver jogando e um garoto descobrir que você é garota, ele vai pedir até seu orkut ou vai mandar você voltar pra cozinha e se você fizer uma stream você vai ficar em dúvida se as pessoas vão estar ali para ver você jogar ou tentar ver seus peitos.

Eu realmente adoro jogar mas essas situações me deixam um pouco desanimada e que os garotos idiotas sejam derrotados por uma garotinha.



"Derrotados por uma garotinha, RÁ"

Lendo:

Quote

Seguidores